Archtype Análise #2: Dark World



Dark World foi um Archtype introduzido na 6° coleção da Serie 4 do OCG, Elemental Energy.

Etimologia:
Dark Worlds foram criados em base as cores, em tipos de guerriors e no Shogi (Xadrez Japonês), com exceção de Grapha e Rain (Reign-Beaux), que seriam como Deuses dos Dark Worlds.

Goldd e Sillva são também baseados nos antagonistas de uma série chamada Saiyuuki - Monkey Magic, em que eles seriam Kin-Koku (Chifre dourado) e Gin-Koku (Chifre Prateado)

Existe também um monstro Dark World não lançado, sendo esse Colorless, Chaos King of Dark World. Ele foi apenas citado em Yu-Gi-Oh! Duel Monster GX!

É dito também por alguns que as Arts dos Dark Worlds foram baseados nas obras de H.R. Giger (Alien).



Mecânica básica:
Com Exceção de poucos Dark Worlds (Zure, Renge, Brron, Scarr) todos os Dark Worlds tem seus efeitos ativados quando são descartados por efeito, não por custo, é um texto base. Por exemplo se você ativar Lightning Vortex e descarta Goldd, Goldd não ativa, já que ele foi descartado para o custo da ativação, mas se você descarta Goldd pelo efeito de Fabled Raven, os efeitos dele se ativam e ele é Special Summon do Graveyard, já que o efeito de Fabled Raven inclui o descarte.

Com isso temos poucas cartas que ativam os efeitos dos Dark Worlds além das usadas no próprio tema:

Fabled Dianaira
Clear Vice Dragon
Fabled Raven
Morphing Jar
Rigorous Reaver
Drill Warrior
Card Destruction
Dangerous Machine Type-6
Dragged Down into the Grave
The Cheerful Coffin
Royal Tribute
Graceful Charity
Extra Gate
Fine
Into the Void
Mirage of Nightmare
Gate of the Dark World
Dark Deal
Infernity Inferno
Depth Amulet
Mind Crush

Mecânica avançada:

Quando se joga com Dark Worlds tem que se ter noção básica de Chain link e com isso pode-se evitar desagradáveis "roubos", dentro de uma Chain Link, o jogador pode escolher a ordem que os efeitos ativam, com isso o oponente fica sem saber o que fazer. Vamos aos exemplos:

Dark World Vs Solemn Warning (e cartas que negam Summon):

Imaginemos o cenário: 
Seu Oponente possui set uma Solemn Warning qual ele pegou por Pot of Duality e colocou set. Em sua mão há Snow, Magician of Dark World e Goldd, Wu-Lord of Dark World, depois possui mais 4 spell/trap cards, dentre elas, Card Destruction. Você sabe que a possibilidade de seu oponente ter setado Solemn Warning é muito alta, então você coloca as outras spells set e ativa Card Destruction, saca as cartas e escolhe a seguinte ordem:

Chain Link 1: Snow
Chain Link 2: Goldd

Parabéns, você acabou de perder seu Goldd, por Goldd estar sendo a ponta da Chain, seu oponente pode dar Chain com Solemn Warning e negar a Summon de Goldd. Agora vamos inverter a Chain:

Chain Link 1: Goldd
Chain Link 2: Snow

Nesse cenário seu oponente não pode ativar Solemn Warning, pois cartas não podem ser ativadas durante a resolução da Chain.

Dark Worlds vs Bottomless Trap Hole (e cartas que tem como Trigger a summon de um monstro)

Imaginemos o mesmo cenário do exemplo anterior, mas ao invés de Solemn Warning, seu oponente setou Torrential Tribute ou Bottomless Trap Hole, agora você descarta na seguinte ordem:

Chain Link 1: Snow
Chain Link 2: Goldd

Nesse cenário seu oponente não pode ativar Bottomless Trap Hole ou Torrential Tribute, pois após a resolução da Special Summon de Goldd acontece a resolução do efeito de Snow então Bottomless Trap Hole ou Torrential Tribute perde o tempo de ativação.


Fazendo o oponente chorar:

Imaginemos o seguinte cenário:

Você:
Campo: Nada
Mão: Grapha, Snow, Beiige, Card Destruction e Gren.

Oponente:
Mão: Nada
Campo: Stardust Dragon, Bottomless Trap Hole, Solemn Warning.

Então, você ativa Card Destruction e escolhe a ordem.

Chain Link 1: Grapha
Chain Link 2: Beiige
Chain Link 3: Gren
Chain Link 4: Snow

Parabéns, você acabou de fazer seu oponente chorar, por Snow estar na Chain Link 4 o seu oponente não pode ativar Stardust Dragon em Chain, então ele chora por que Grapha vai entrar em campo. Lembrando, se Thunder King Rai-Oh estivesse em campo o efeito de Snow não ativaria.

Para terminar, Dark World saiu do anti-meta contra Gravekeeper's e se tornou um Tier 1 bastante temido, superestimado por muitos, mas ainda assim um deck absurdamente forte neste formato onde Spell Cards se tornaram ainda mais presentes além da mobilidade merecida, é um tema muito automático, mas se você souber escapar disso e ser criativo, aproveitando a mobilidade do tema e de sua Build, dificilmente você será derrotado.
Archtype Análise #2: Dark World Archtype Análise #2: Dark World Reviewed by Romário on 22:38:00 Rating: 5

6 comentários:

  1. Esse quadro não era do 5D's Brasil? !! Vcs podiam pelo menos ter colocado um nome um poco diferente!!!!

    ResponderExcluir
  2. aqui é o Arch do Leviathan, ele nem fala dos decks, os effs e pá, só conta a história mesmo.

    E existem vários blogs com o mesmo tema de posts, e até o mesmo nome.

    Se fosse algo como o Cocô Play do Hora do Duelo você até poderia falar algo. (:

    ResponderExcluir
  3. belo post, muito legal mesmo. Parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Justamente isso, eu não falo sobre como se deve jogar com um archtype e sim sobre o archtype, como ele surgiu e a história dele. É a cultura do children's card game. Falar sobre a mecânica é pra mostrar a base do deck. A turma da 5D's fala sobre jogabilidade, tipos de decks e afins. Eu me sento na história e na mecânica de tal archtype.

    ResponderExcluir
  5. tudo que outros sites fazem os carinhas "anonimos" vem dizer que outros sites estao copiando nada haver .-.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.